Automobilismo

Das ruas (ou quase) para as pistas

Em qualquer salão do automóvel que se preze, os modelos de competição exercem um fascínio especial e costumam atrair as atenções, flashes e celulares – nem sempre é fácil estar a poucos centímetros de distância de máquinas únicas. Pois o Salão de Frankfurt não apenas confirma a tradição, como serve de palco para a apresentação de duas novidades. Uma delas já esperada e prevista: a BMW M8 GTE, que marcará a volta da casa alemã à disputa do Mundial de Endurance (WEC) e à série norte-americana Imsa de resistência, além de antecipar a Série 8 de produção.

Já a outra é uma grande surpresa: depois de apresentar seu SUV elétrico I-Pace como conceito, com possibilidade de produção em um futuro próximo (a expectativa é de chegada às concessionárias já em 2018), a Jaguar resolveu abraçar o conceito da energia sustentável também nas competições e desenvolveu uma versão de competição que dará origem a um campeonato monomarca de turismo, com disputas nas preliminares da Fórmula E, primeiro campeonato internacional para monopostos movidos pela eletricidade. Em Frankfurt foi exposto um “boneco” (no jargão ao automobilismo, um modelo sem motorização e preparação definitiva) e a previsão é de que 20 carros alinhem a partir da temporada 2018/2020, com direito a uma etapa em São Paulo – as especificações técnicas serão confirmadas em breve.

jaguaripaceetrophyracecartrack01120917-resize-1024x576 jlrfrankfurt2017conf014-resize-1024x682

Já o M8 GTE foi concebido para encarar uma concorrência que inclui a Ferrari 488, a Aston Martin Vantage GT, o Ford GT, o Corvette C7 e a Porsche 911 RSR (a versão de pista com motor central desenvolvida especialmente pela montadora de Stuttgart. O propulsor (um V8 4.0 biturbo que, por conta dos regulamentos, é ‘estrangulado’ em cerca de 500cv) é aparentado do usado pela casa de Munique no DTM, o Alemão de Turismo e usa o bloco e o cabeçote que serão empregados no modelo de produção, com a devida preparação. Fibra de carbono e o composto CFRP (um plástico que usa o derivado do carvão mineral) são usados em profusão para manter o peso em contidos 1.220kg. E muito antes da estreia oficial, prevista para as 24h de Daytona, em janeiro do ano que vem, ele vem sendo testado intensamente em pistas da Europa (e em breve nos EUA) para já chegar à altura dos rivais.

P90276602_highRes_bmw-m8-gte-09-2017 P90276605_highRes_bmw-m8-gte-09-2017

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo