Híbridos e elétricos

Fernando de Noronha aposta nos carros elétricos

O principal paraíso ecológico brasileiro deu um passo importante para manter a condição de Patrimônio Mundial da Humanidade e proteger seu meio ambiente num momento em que o fluxo de turistas é cada vez maior. A administração do arquipélago de Fernando de Noronha, ligada ao governo de Pernambuco, confirmou que, a partir de 2022, apenas veículos novos movidos por combustíveis limpos serão aceitos para a frota da região. E deu o primeiro passo, ao firmar contrato de comodato com a Renault para o uso de seis veículos elétricos cedidos pela montadora francesa.

São 3 Zoe, 2 Twizy e 1 Kangoo Z.E., além de quatro carregadores, parte do projeto Projeto Noronha Carbono Zero. De acordo com decreto assinado pelo governador pernambucano Paulo Câmara, foi estabelecido prazo até 2030 para que os veículos a combustão que trafegam pelas vias públicas de Fernando de Noronha sejam retirados de circulação.

“O nosso objetivo é zerar a emissão do carbono na ilha até 2030, conforme as premissas do Noronha + 20, que são regidas pela sustentabilidade em diversas áreas da gestão pública. Noronha Carbono Zero, através dos carros elétricos, é apenas o início de novas opções sustentáveis para a mobilidade e a matriz energética da ilha”, diz Guilherme Rocha, administrador da ilha.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo