Lançamentos

Fim do mistério: revelado o novo Polo

Mistério até que não havia tanto, já que várias imagens dos protótipos, com ou sem camuflagem, já haviam aparecido na internet. Mas o modelo definitivo, tal e qual chegará às concessionárias, é outra história. Depois de promover, com vídeos e teasers, a chegada da sexta geração do Polo, a Volks finalmente tirou todo e qualquer disfarce de seu hatch compacto. Que se torna uma das apostas globais do grupo alemão para recuperar mercados e reputação depois do escândalo do Dieselgate. E dará as caras por aqui – no vídeo de apresentação do modelo, que você confere logo abaixo, de forma nada casual uma das cenas mostra, ao fundo, uma bandeira brasileira.

E as novidades no modelo, que será fabricado sobre a plataforma MQB A0, uma variação da mesma que dá origem ao Golf e aos modelos médios de Audi, Seat e Skoda, não são poucas. A começar pelo fim da versão duas portas, que não era vendida por aqui, mas deu origem, inclusive, ao modelo tetracampeão mundial de rally. O Polo, aliás, não esconde o jeitão de “Mini Golf”, com os farois de recortes angulosos; os vincos no capô para garantir um tom mais agressivo e a linha de cintura constante, que vai ao encontro das lanternas traseiras. A engenharia alemã, aliás, optou por linhas sóbrias nas laterais, sem vincos exagerados ou formas muito recortadas. E o teto apresenta caimento constante. O porta-malas teve a capacidade ampliada de 280 para 351 litros. E o comprimento, pela primeira vez, superou os 4 metros – agora são exatos 4,05m, ou 30 centímetros a mais do que o primeiro Polo, lançado em 1975.

No interior, mudanças sem perder o jeitão germânico, com linhas angulosas e contínuas, sem muitas curvas ou voltas. A principal atração é o painel Active Info Display que, pelas palavras da montadora, será adotado também em outros modelos (a começar pelo sedã Virtus, derivado do Polo e que também aparecerá por aqui até o fim do ano). Comodidades e recursos de segurança como o piloto automático adaptativo, o sistema Keyless de partida e abertura de portas, o assistente de estacionamento e o detector de pontos cegos serão oferecidos como opcionais. De série, mesmo na versão de entrada Trendline, são as luzes diurnas (DRL) em LED; o assistente de tráfego frontal com frenagem de emergência e monitoramento de pedestres, o Start/Stop e a frenagem regenerativa (que aproveita o calor dissipado pelos freios para gerar energia elétrica usada para acionar diversos componentes do motor).

Além das versões habituais Trendline, Comfortline e Highline, o novo Polo, ao menos na Europa, contará com uma versão especial Beats (com sistema de som da badalada marca de 300w); a esportiva de entrada R-Line e a GTI, com 200cv. Por lá, serão quatro motorizações a gasolina, duas a diesel e uma novidade: o 1.0 TGI movido exclusivamente a gás natural. E os preços, no mercado alemão, partirão dos 12.975 euros, ou R$ 47.800, pelo câmbio atual. O que faz prever que, no Brasil – a previsão é de que seja apresentado até o fim de 2017 e chegue às concessionárias no primeiro trimestre de 2018, ele esteja alinhado com os principais concorrentes no segmento, o Fiat Argo e o Ford New Fiesta. O discurso do CEO da Volkswagen, Herbert Diess, aliás, é claro: o objetivo é fazer da sexta geração do Polo o modelo mais vendido no mundo em sua classe.

 

Der neue Volkswagen Polo Der neue Volkswagen Polo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo