Indústria

Renault comemora 20 anos de fábrica no Brasil

Dezembro de 1998. Começavam a sair do complexo industrial de São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, os primeiros modelos da Renault fabricados pela montadora no país – vale lembrar que, nos anos 1960, Gordini e a berlineta Interlagos (uma versão verde e amarela do Alpine) eram produzidas sob licença em acordo com a Willys. Nestes 20 anos, os franceses têm mesmo o que comemorar. Afinal, do pioneiro Scenic vieram Clio, Clio Sedan, Sandero, Logan, Duster, Oroch, Captur, Kwid e o comercial Master, além dos motores que, enviados para a Argentina, equiparam Megane e Fluence.

Ao longo das duas décadas, foram produzidos mais de 3 milhões de veículos e 4 milhões de motores, boa parte destinada à exportação. Neste ano, a casa do losango possui percentual de mercado de 8,7%, com Kwid e Sandero aparecendo entre os 10 mais emplacados no mês passado. Atualmente são 7.300 funcionários, responsáveis pela montagem dos veículos e dos propulsores 1.0 SCe e 1.6 SCe e o 1.6 Hi-Power, também usados pela parceira Nissan.

“Ao longo dos anos, a Renault investiu de forma contínua, mesmo em períodos de instabilidade econômica. Foi o que nos permitiu fortalecer nossa estrutura, lançar produtos voltados para as necessidades do consumidor brasileiro e latino-americano e crescer de forma consecutiva no mercado brasileiro desde 2010. A Renault acredita no Brasil”, afirma Luiz Fernando Pedrucci, presidente da Renault para a América Latina.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo