Motos

As novidades do EICMA, o Salão de Milão (segunda parte)

Na semana passada o Seminovos BH Notícias mostrou a primeira galeria de novidades do EICMA, o Salão de Milão que, esse ano, esteve caprichado em termos de produtos inéditos e restilizações. No post anterior, já havíamos destacado que ainda vinha muita coisa boa por aí, a começar por essa segunda galeria, que destaca as marcas europeias.

A BMW resolveu apostar nas cilindradas menores também entre os scooters e, seis anos depois de apresentar seus primeiros produtos para o segmento (o C600 Sport e o C650 GT), revelou um “irmão menor”, o C400X, sempre com a proposta premium. Ele é movido por um monocilíndrico de 350cc que proporciona 34cv e 35 Nm de torque a 6.000rpm’s, acoplado a uma transmissão CVT e desta vez não revoluciona em termos de suspensão – garfo telescópico na dianteira e bichoque na traseira. O quadro é tubular em aço e as principais novidades estão no desenho da carenagem e do escudo dianteiros, com linhas bastante angulosas e o farol bipartido inspirado nas maxienduro da casa bávara.

Falando nelas, dois modelos intermediários  passaram por mudanças. F750GS e F800GS tiveram o quadro em aço reprojetado, assim como o bicilíndrico paralelo que, agora gera, respectivamente, 77cv e 95cv, com as vibrações contidas por dois eixos contrarotantes. A maior ganha nova suspensão dianteira invertida e o conjunto tanque/carenagem/rabeta, segundo a BMW, passa a ter linhas mais “masculinas”.

Agora parte do grupo chinês Qianjiang (chegou a ser trazida em alguns exemplares para o Brasil), a Benelli mostrou, como principais novidades, sua scrambler Leoncino e o conceito de uma custom moderna de 400cc. A primeira é uma homenagem a um modelo que fez história na década de 1950 e é empurrada por um bicilíndrico de 500cc refrigerado a água de 48cv. Como toda scrambler moderna que se preza, é oferecida em várias configurações.

Parte do Grupo Piaggio, a Moto Guzzi, com sua lendária fábrica em Mandello del Lario apresentou um protótipo de maxienduro, a V85 Adventure Concept, movida pelo tradicional V2 850cc a ar em posição transversal. A marca, inclusive, quer que o público colabore na definição do nome do modelo de série, classificado como uma “enduro clássica”. Outra marca clássica do país da bota, a Morini Milano 1.200 é uma naked “neoclássica”, movida por um bicilíndrico em V com 110cv, montada de modo praticamente artesanal e equipada com componentes do bom e do melhor. Se segure no guidão, porque ainda tem uma terceira galeria, com direito ao modelo concebido por uma estrela de Hollywood.

 

 

  • benelli400
  • benelli3
  • P90283495_highRes_bmw-f-850-gs-11-2017
  • P90283341_highRes_bmw-f-750-gs-11-2017
  • P90281124_highRes_bmw-c-400-x-11-2017
  • P90281114_highRes_bmw-c-400-x-11-2017
  • P90281112_highRes_bmw-c-400-x-11-2017
  • MM-Milano-trequarti-dx-1140x642
  • Guzzi
  • benelli400
  • benelli3
  • P90283495_highRes_bmw-f-850-gs-11-2017
  • P90283341_highRes_bmw-f-750-gs-11-2017
  • P90281124_highRes_bmw-c-400-x-11-2017
  • P90281114_highRes_bmw-c-400-x-11-2017
  • P90281112_highRes_bmw-c-400-x-11-2017
  • MM-Milano-trequarti-dx-1140x642
  • Guzzi

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo