Legislação

Comissão suspende resolução do Contran e extintor veicular pode voltar a ser obrigatório

Comissão suspende resolução do Contran e extintor de incêndio veicular pode voltar a ser obrigatório

Extintor de incêndio veicular do tipo ABC: desobrigatoriedade foi suspensa por comissão de deputados federais, neste mês

O amigo que leu o título desta postagem deve estar se perguntando se a notícia é séria ou piada. Bom, parece piada, mas depois que o fim da exigência do extintor de incêndio veicular foi determinado, no último dia 18 de setembro, os fabricantes do equipamento recorreram a deputados federais pedindo o volta da obrigatoriedade e a Comissão de Viação e Transportes da Câmara suspendeu, neste mês, a resolução 556/15 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Pior, um decreto legislativo pode torná-lo, novamente, obrigatório. Portanto, se o leitor ainda não se desfez do seu, é melhor esperar, porque tudo pode acontecer na Câmara, em Brasília.

FORNECEDORES

Os fornecedores alegam que, com o fim da obrigatoriedade, milhares de empregos foram eliminados – apenas para se ter uma ideia, as montadoras instaladas no país produzem cerca de 200 mil veículos, mensalmente, e cada unidade saia de fábrica com pelo menos um extintor de incêndio; isso, sem falarmos no mercado de reposição. O problema é que, desde o final de setembro, os modelos zero-quilômetro não trazem nem o equipamento de segurança e nem seu suporte, que também foi dispensado por questões de custo.
Se houver mesmo uma reviravolta, as marcas terão de promover um recall para todos os automóveis vendidos nesse período. Da mesma forma, quem for viajar de carro, neste final de ano, tem que levar o equipamento obrigatório.Tranquilos, mesmo, só estão os clientes da Toyota que, acostumada aos desmandos brasileiros, não eliminou o extintor tipo ABC de seus modelos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo