Carros

Dieselgate: agora é a Mercedes na mira

Depois da Volkswagen, obrigada a admitir que fraudou sistemas de controle de emissão de poluentes de seus modelos à venda nos Estados Unidos – escândalo que ganhou o nome de Dieselgate –, outra montadora alemã está na mira das autoridades norte-americanas. Segundo a agência de notícias Bloomberg, o escritório de advocacia Hagens Berman Sobol Shapiro LLP (que representa vários clientes da VW) entrou com ação na Corte de Nova Jérsei contra a Mercedes. Um cliente da marca em Illinois teria comprovado que os motores BlueTec foram programados para desativar, a baixas temperaturas, o dispositivo que limita o percentual de óxido de nitrogênio no escapamento. Assim, seria possível driblar os rigorosos índices em vigor nos Estados Unidos.

Joerg Howe, porta-voz da Daimler AG, falou pela Mercedes e garantiu que a denúncia é improcedente. Segundo ele, tão logo a montadora seja oficialmente comunicada do processo, apresentará suas alegações e comprovará a regularidade de seus motores. “Todos os nossos veículos atendem as regras de emissões e são certificados de acordo com a lei”, garantiu Howe.

vehicles-air-cars-traffic-pollution-1_0

O Dieselgate foi revelado em setembro, quando a VW norte-americana admitiu ter adulterado voluntariamente a eletrônica de seus motores diesel – eles respeitariam as nomas de emissões de poluentes apenas quando testados em dinamômetro. Segundo a montadora, 36 mil carros estavam irregulares e, entre as despesas com recall, troca de componentes e indenizações, serão gastos US$ 7 bilhões (cerca de R$ 28 bilhões). O então CEO da Volks, Martin Winterkorn, foi forçado a renunciar.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo