Motos

Duas rodas: mercado mantém aceleração

No auge da crise econômica, o mercado de motocicletas zero quilômetro no Brasil sentiu menos os efeitos do que o dos automóveis, inclusive porque muita gente resolveu passar das quatro rodas para as duas na tentativa de gastar menos e ganhar em agilidade no nosso trânsito cada vez mais caótico.

Agora que o cenário é de relativa estabilidade (com o dólar nas alturas) e as vendas se mantêm no azul, os números do setor continuam bastante interessantes, de acordo com os dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Em agosto, foram emplacadas nada menos que 88.986 motocicletas, uma alta de 16,65% em relação a julho (76.241). Se a comparação é com o mesmo mês do ano passado, a elevação é parecida (16,46%). No acumulado do ano, melhora de 8,38% em relação a 2017.

E na lista das 10 mais vendidas a Honda segue seu domínio, com 79% de participação nas vendas. O alto do pódio (e aí não vai nenhuma novidade) permanece com a CG 160 que, ainda por cima, é novamente o veículo mais vendido do país considerando duas e quatro rodas (23.665 unidades). A melhor representante da Yamaha aparece na oitava posição: a YBR 150, com 2.455 exemplares emplacados.

Mais vendidas (agosto’2018)

  1. Honda CG 160          23.665
  2. Honda Biz                  13.083
  3. Honda NXR 160       11.076
  4. Honda Pop 110           8.448
  5. Honda PCX 150         3.014
  6. Honda CG 125            2.660
  7. Honda CB 250F         2.596
  8. Yamaha YBR 150       2.455
  9. Honda XRE 300        2.272
  10. Yamaha XTZ 150       2.067

Fonte: Fenabrave

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo