Fiat

FCA também quer abandonar os carros…

Primeiro foi a Ford que, ao revelar seus planos de investimento para o triênio 2018/2020, confirmou que, nos Estados Unidos, vai tirar de linha todos os sedãs com exceção do Mustang e se concentrar nos SUVs, picapes e comerciais leves, por acreditar que os modelos menores não trazem as margens de lucro esperadas. Agora quem pode seguir caminho semelhante é o Grupo FCA, ao menos de acordo com os rumores na imprensa especializada internacional.

Que o Punto não teria substituto na Europa era algo que o próprio CEO do grupo, Sergio Marchionne, já havia confirmado. Ao que tudo indica, no entanto, ele pretende também suspender a produção do compacto Alfa Romeo Mito e reforçar a presença entre SUVs – estamos falando de Europa e Estados Unidos, já que, por aqui, os compactos seguem de vento em popa, a julgar pela boa aceitação de Mobi, Argo e Cronos.

160606_Fiat_Nuova_Fiat_500S

Marchionne vai anunciar os planos para o seu último ciclo à frente de Fiat/Chrysler/Jeep/Dodge dia 1° e já se dá como certo que, no Velho Continente, a casa de Turim deve perder relevância, concentrando-se na produção do 500 (provavelmente também de seus derivados, X e L) e do Panda – até mesmo o novo Tipo pode rodar por lá. Por outro lado, a Jeep ganharia ainda mais espaço, enquanto Alfa e Maserati também ganhariam novos modelos de SUVs aproveitando-se de plataformas compartilhadas. E, para não fugir à regra, maior espaço será reservado a híbridos e elétricos – aliás, um 500 movido apenas a eletricidade já faz testes no Brasil.

Logo Maio Amarelo (4)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo