Carros-conceito

Fiat Centoventi: um conceito interessante, mas…

A Fiat sopra este ano 120 velinhas e, para marcar a data, desenvolveu um conceito elétrico de um carro urbano para ocupar o espaço que, ao menos na Europa, é do Panda (aqui se dividiria entre o Mobi e o Uno). O Centoventi (cento e vinte, em português) traz a nova filosofia de desenho dos italianos e parte do prinício do “acessível, mas interessante” com suas linhas angulosas que não deixam de lembrar os modelos 128 e o ‘nosso’ 147.

A ideia é permitir uma personalização diferente: é possível escolher entre várias cores, desde que seja a do protótipo mostrado no Salão de Genebra. Não entendeu? É que a base da carroceria tem o mesmo tom em todas as configurações, mas é possível mudar o teto, os arcos das caixas de roda e os parachoques – a proposta inclui ainda uma película capaz de ‘pintar’ o restante. No interior, vários porta-trecos tentam reproduzir o espírito do primeiro Uno e do Panda, com um jeitão prático e urbano.

Com 3,68m de comprimento e um impressionante entre-eixos de 2,43m (ajudado pelo posicionamento do propulsor elétrico e das baterias), o Centoventi tem, em sua configuração básica, uma autonomia de 100 quilômetros, suficiente para o uso nas grandes cidades. Por meio de um sistema modular, no entanto, é possível adicionar outros módulos de baterias de lítio, ampliando a distância máxima a 500 quilômetros.

Aí você pode perguntar: qual o motivo do ‘mas’ no título? A questão é que, segundo fontes da própria Fiat, se lançado efetivamente na Europa, o Centoventi dificilmente aparecerá por aqui, ao menos em breve. Para a montadora, além das dificuldades ligadas à infra-estrutura para os elétricos, o trio Mobi/Uno/Argo ainda tem muito combustível fóssil para queimar.

190305_Fiat_Concept_Centoventi_01_slider 190305_Fiat_Concept_Centoventi_02_slider

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo