Segurança

Governo lança plano nacional para reduzir acidentes e mortes no trânsito

Diminuir, das atuais 40 mil, para menos da metade, o número de mortes por ano relacionadas ao trânsito em uma década. Com esse objetivo ambicioso foi lançado nesta terça-feira, último dia da Semana Nacional do Trânsito, o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). A ideia é unificar o trabalho das três esferas de governo; órgãos de trânsito, transporte, saúde, Justiça e educação, além de levantamentos feitos pela iniciativa privada para desenvolver políticas de conscientização, leis mais rigorosas e aprimoramentos na malha viária do país que diminuam o número de ocorrências.

Na cerimônia, que contou com a presença do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, a Polícia Rodoviária Federal apresentou estudo mostrando que, se as condições longe do ideal das ruas e estradas podem ser um fator de risco, a imprudência e os comportamentos inadequados de motoristas e motociclistas ainda puxam as estatísticas trágicas. A análise mais recente, de 2016, mostra que a desatenção do motorista foi responsável por 30,8% das mortes naquele ano, seguida por excesso de velocidade (21,9%); ingestão de álcool (15,6%); desobediência à sinalização (10%); e ultrapassagens indevidas (9,3%). Em 6,7% dos casos, os motoristas adormeceram ao volante.

“Aparentemente a população não absorve o fato enquanto não ocorre próximo a ela”, comentou o ministro, destacando a importância de uma mudança de postura e do respeito às regras de trânsito como primeiro passo para diminuir o número de mortes.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo