Jac Motors

JAC vai tentar de novo: vem aí o T40

s2_car1_b s2_car6_b

Primeira montadora chinesa a desembarcar no Brasil de forma oficial, em 2011, graças à aliança com o grupo SHC (leia-se: o empresário Sérgio Habib), a JAC Motors prometia fazer história, com produtos de qualidade por preço acessível e condições de garantia inéditas, além de um design que foge do que faz a maioria das marcas do país asiático e não se inspira em modelos da concorrência. Desde então, vieram os planos de uma fábrica em solo brasileiro (mais precisamente em Camaçari, na Bahia), que deveria ter começado a produzir há um bom tempo, mas esbarrou, segundo a empresa, na alta do dólar e nas condições econômicas desfavoráveis. Com vendas muito abaixo das previsões iniciais, a empresa não jogou a toalha e, depois de trazer os SUVs T5 e T6, aposta agora no caçula da família para aumentar a discretíssima participação no mercado.

A bola da vez, em junho, será o T40 – nome escolhido para o modelo conhecido, no país natal, como S2 Refine (vale lembrar que, por aqui, o T4 é marca registrada da Troller). A favor do modelo está o fato de que não se trata de uma versão com pegada fora de estrada de um hatch urbano, mas de um projeto pensado desde o começo para a proposta, com linhas bastante harmoniosas. Na dianteira, por exemplo, a grade em formato hexagonal que virou figurinha fácil entre as montadoras já lugar a um desenho bi-partido de efeito agradável. Com 4.13m de comprimento e 2.49m de entre-eixos, espaço interno não deve ser problema. Entre os pontos a favor (estamos falando da versão à venda na China, o que pode mudar na vinda para o Brasil), freios a disco nas rodas traseiras, direção elétrica e TMPS, o sistema de monitoramento da pressão dos pneus. Já no aspecto “podia ser melhor”, o relativamente veterano motor 1.5 VVT quatro cilindros e a suspensão traseira com eixo de torção.

Que a JAC tem tentado, não resta dúvida. É preciso saber, no entanto, se o preço será atraente e, mais do que isso, se os custos de manutenção e a disponibilidade da rede de concessionárias vão justificar uma compra que já foi mais indicada, mas agora faz o consumidor pensar várias vezes antes de optar por um produto da marca.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo