Land Rover

O Defender voltou. Com muita cavalaria sob o capô…

Assim como o Jeep CJ5, o Land Rover Defender é um verdadeiro ícone do fora de estrada. Diferentemente do modelo norte-americano, que nasceu como veículo militar leve para transportar soldados, cargas e armamento em solo europeu durante a 2ª Guerra Mundial, o inglês chegou ao mercado depois do fim do conflito, como uma opção simples e robusta para uma Grã-Bretanha que tentava se reconstruir. E foi produzido ininterruptamente (inclusive na planta de Porto Real, no Rio) até 2016, quando a marca, hoje do grupo indiano Tata, decidiu aposentá-lo, enquanto desenvolve uma versão atualizada capaz de ocupar o mesmo espaço.

Só que, neste ano, o Defender completa sete décadas de vida e apenas reunir ou restaurar exemplares antigos seria pouco para marcar a data. Num misto de ousadia e loucura, a Jaguar Land Rover desenvolveu uma série especial para o aniversário, com base em chassis fabricados entre 2012 e 2016. Ao todo, serão produzidos 150 modelos Defender Works V8, equipados com o mesmo V8 5.0 que empurra, entre outros, o Jaguar F-Pace. Sem o compressor, ele desenvolve respeitabilíssimos 405cv e 52,5 kgf.m de torque, jogado às quatro rodas por uma transmissão automática ZF de oito marchas, além de rodas diamantadas aro 18 e um sistema de freios capaz de segurar tamanha cavalaria quando necessário.

O Defender V8 Works vai da imobilidade aos 100km/h em rápidos 5s8 e tem velocidade limitada eletronicamente em 170km/h. Com acabamento interno em couro Windsor e detalhes em alumínio usinado, ele só tem um defeito grave: o preço por tamanha exclusividade, a partir das 150 mil libras esterlinas, algo em torno dos R$ 668 mil. Coisa para poucos mesmo…

LR_Classic_Defender_WorksV8_170118_05 LR_Classic_Defender_WorksV8_170118_10

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo