Aston Martin

O menor V8 do mundo para subir o morro

A Aston Martin está entre as fabricantes de veículos que vivem um momento tão positivo que podem se dar ao luxo de fazer brincadeiras e inventar moda. A casa de Gaydon lançou, recentemente, o novo Vantage e trouxe de volta o DBR Superleggera, ambos mostrados aqui, e empurrados pela mecânica de origem Mercedes (AMG, para ser mais exato). E se consolida como opção em todo o mundo de esportivos de raça, com uma pegada premium que mistura desempenho à elegância dos modelos britânicos.

Pois muita gente não deve se lembrar que, entre 2008 e 2013, a montadora chegou a incluir em sua gama de produtos o compacto Cygnet, que nada mais era do que uma versão Aston Martin do Toyota iQ, um subcompacto que tinha a pretensão de encarar o Smart e ser uma proposta urbana, sem, no entanto, alcançar o sucesso de vendas esperado (tanto como japonês quanto britânico).

Pois nesse fim de semana em que os olhos dos amantes dos automóveis e das competições se voltam para a 25ª edição do Festival da Velocidade de Goodwood (Inglaterra), um evento que celebra máquinas do passado e do presente e reúne preciosidades sobre rodas, não foram só os superesportivos a encarar a subida de montanha que, teoricamente, seria uma competição, mas é muito mais uma exibição de gala.

A Aston cometeu a loucura de instalar, em um Cygnet, o V8 4.7 de 430cv que equipa o Vantage sob o capô do pequeno – a pedido de um cliente certamente bem de vida. Como não estamos falando de blocos de Lego, foi necessário um intenso trabalho de adaptação, e toda a parte de suporte do motorzão foi trazida do Vantage, assim como várias modificações foram necessárias para acomodar transmissão e periféricos. As rodas cresceram três polegadas e as caixas de roda bombadas mostram como a bitola foi aumentada para deixá-lo mais estável. O carro ganhou a gaiola em aço interna de proteção, assentos e equipamento de competição e, além de poder circular normalmente nas ruas, já que está emplacado, poderia encarar qualquer competição aberta a protótipos desse tipo.

Desnecessário dizer que se trata de um superkart com agilidade fora do comum diante de tamanha potência, mas que certamente exige mãos e pés hábeis para despejar tamanha cavalaria nas rodas traseiras.

Dh_EkNwXUAEykU4.jpg large

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo