Trânsito

Quase 20 mil mortes no trânsito em seis meses…

O Brasil já deteve o triste recorde de país com maior número de mortes no trânsito, número felizmente reduzido ao longo dos anos com a relativa melhoria da malha rodoviária, a tecnologia dos veículos e medidas como a obrigatoriedade dos airbags dianteiros e do ABS para autos zero quilômetro. Ainda assim, as fatalidades em ruas e estradas registram índices preocupantes, como indica estudo do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES).

De janeiro a junho deste ano, foram 19.398 mortes, praticamente o mesmo total do período em 2017 (19.367). O aspecto positivo é a redução do número de casos de invalidez permanente em 16%. Ainda assim, o impacto estimado na economia com os acidentes é de R$ 96,5 bilhões. “Falta respeito à legislação, porque lei a gente tem. Falta respeito e saber o quanto isso está impactando negativamente na nossa economia”, destaca a economista Natália Oliveira, uma das responsáveis pelo estudo, que leva em conta os dados do DPVAT.

Como parceiro oficial do Maio Amarelo, movimento que busca unir esforços por um trânsito mais seguro em que todos os seus personagens façam a sua parte (governos, entidades, população, montadoras), o Seminovos BH Notícias reforça a importância do cumprimento da legislação de trânsito e da manutenção dos veículos, na expectativa de que os números sejam cada vez menos trágicos. (com Agência Brasil)

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Vídeos

Mais Lidas

Topo